Não imagine, exija!

Se você não sabe, há duas semanas vim morar em Honolulu, no Havaí. Hoje li uma notícia do Brasil sobre um homem que ejaculou no pescoço de uma mulher no ônibus e foi liberado pela justiça porque “não foi um crime”.

Imagine que legal poder pegar ônibus de graça, com o celular na mão, escutando música. Imagine pegar o ônibus de short e regata e não ter medo de nenhum assédio verbal ou físico. Imagine só um governo com gente competente no poder que sabe reconhecer um crime. Imagine.

Estou escrevendo esse texto no bloco de notas do meu celular no ônibus indo pra casa. Sim, eu estou usando meu celular no ônibus. Eu pego o ônibus no Havaí com meu celular na mão, escutando música alta (com fones, claro 😅) e olhando minhas redes sociais. Eu pego o ônibus no Havaí de graça, pois sou estudante. Levo meu computador e meu dinheiro comigo, e não tenho medo. Pego o ônibus de short porque faz calor. Ando na rua de short (até biquíni, voltando da praia) porque é confortável e não escuto nenhuma “cantada”. Não me sinto desconfortável em estar usando o que estou afim.

Porque que estou te contando tudo isso? Pra você ficar com inveja e pensar “nossa, imagina ter a vida dessa menina”? Não. Estou te contando isso pra você perceber que isso é algo normal em Honolulu. Porque é uma necessidade básica de um ser humano, de uma mulher, de uma estudante como eu que não tem um carro e precisa chegar na escola.

Quero que, por essa reflexão, você note o quão absurdo é a vida de quem precisa ir pra escola que nem eu e precisa esconder o celular. Rezar pra que ninguém os assalte e, se mulher, esconder o corpo, mesmo se calor, rezando para que ninguém a assedie. Estou lhe contando isso para você perceber que tudo isso, por mais que seja comum, nunca vai ser normal.

O Brasil ainda está muito atrás de outros países em muitos quesitos. Nós, brasileiros, somos os únicos que podemos mudar tudo isso. “Imaginar” que uma necessidade básica fosse real não está certo. Eu me mudei porque queria oportunidades melhores, e quero muito poder voltar para um Brasil melhor. Se o Brasil tivesse as necessidades básicas para mim, eu nunca teria saído de lá, pois sou apaixonada pelo meu país. Já conheci muitos lugares e garanto que temos a cultura mais linda que existe e pessoas incríveis.

Não estou fisicamente no Brasil, mas sempre compartilho protestos e luto, do jeito que posso, por um país melhor para mim e todos que amo. Não imagine poder sair na rua ou utilizar o transporte público sem medo, exija. Não imagine não precisar cuidar onde usa o celular, exija. Não imagine um país melhor, exija.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s